A importância de barrar estereótipos que distorcem a primeira impressão

A nossa percepção de mundo é formada por conclusões de situações que já vivemos, aprendemos e repetimos a cada novo contexto que presenciamos. Tudo o que pensamos, percebemos e constatamos tem um motivo interpessoal envolvido e que contém estereótipos

Descubra como o diálogo e a leitura podem ser fundamentais na construção de relações saudáveis e que valorizam as diferenças.

Como os estereótipos interferem nas percepções pessoais?

Os estereótipos são criados pela sociedade e se propagam há gerações, pela crença popular, por meio de diversos canais como novelas, revistas, filmes, músicas, desenhos e até mesmo, livros. 

São julgamentos que “definem”, padronizam uma pessoa e se dividem em diversas vertentes, como “padrão” de beleza, econômico, profissional, étnico e de gênero, rotulando sua personalidade e justificando comportamentos, que com o passar do tempo se tornam, erroneamente, “normais”. 

Quando conhecemos uma pessoa, a ação inicial que o cérebro conduz é buscar uma definição que a torne familiar e provoque identificação, e quando estamos cercados de estereótipos, é à eles que a mente recorre e molda nossa primeira impressão.

Antes de definir uma pessoa, devemos ouvi-la para entender seus pensamentos e posicionamentos, o que ela tem a contar, a forma como ela percebe o mundo e não julgar por suas características físicas e sociais. 

Esse assunto é essencial para os pais conversarem com os filhos, pontuando o que realmente faz sentido analisar ao conhecer uma pessoa e só a partir daí, construir a primeira impressão, sem usar estereótipos

A beleza está na diversidade que vive em cada ser humano, suas particularidades e individualidades que o tornam único. 

Barrando estereótipos em família

Como sabemos, o papel da família é muito importante na construção de nossa identidade e percepções, por isso, dialogar sobre crenças estereotipadas e julgamentos pré definidos é essencial dentro de casa. 

Uma dica muito especial para ajudar os pais nessa tarefa, é presentear seus filhos com livros sobre temas relevantes, como este que conversamos. Ler em família, além de ser um hábito que agrega na união e diversão, também pode trazer ensinamentos e direcionamentos aos pequenos e jovens leitores. 

O livro “Pensando no X da Questão” é um deles, disponível na loja virtual da Editora do Brasil, além de aproximar a fantasia da realidade, conta a história de um menino que tirava conclusões das pessoas por meio da primeira impressão e que vai trazer muitas reflexões e aprendizados sobre como as aparências enganam. 

[+] LEIA MAIS

Telma Guimarães: autora infantil há 35 anos encanta com suas histórias 

Telma Guimarães, que foi uma criança extrovertida e inundava as aulas de Português e Desenho com sua imaginação e criatividade extraordinárias, vem trilhando uma admirável trajetória como autora infantil há 35 anos, com quase duzentas obras escritas em Português e Inglês que encantam crianças e jovens pelo mundo afora. 

Além dos livros infantis

Formada em Letras Vernáculas e Inglês pela UNESP, a vida de Telma Guimarães foi construída em cima de uma educação exemplar. Sempre apaixonada pelas palavras, línguas, personagens, escritores, pinturas e desenhos, cresceu em uma família grande, com quinze tios e quarenta primos e que sempre apareceram em suas divertidas histórias, além de seus bichinhos de estimação.  

Hoje, aos 66 anos, casada e com três filhos, Telma mora em Campinas, São Paulo, e tem uma nova fonte de inspiração, sua querida neta. Preenchendo seus dias com visitas recorrentes a cinemas e livrarias, seus pensamentos transbordam novas possibilidades, como ela mesma diz: “um coração aberto e um bom ouvido fazem muito a diferença!”. 

A história de Telma é repleta de experiências e conquistas, a autora infantil já foi cronista do jornal “Correio Popular”, Assessora Cultural na Delegacia Regional de Cultura de Campinas, recebeu o título de “Melhor Autora em Literatura Infantil” em 1989 pela APCA, escreveu uma coleção bilíngue “biclássicos”, seus 170 títulos estão divididos em obras infantis, juvenis, em Português, Inglês e Espanhol e é referência como escritora na Editora do Brasil

35 anos encantando pelos livros 

Quem é Telma Guimarães?

“A Telma é uma criança até hoje, curiosa, querendo descobrir, querendo se colocar dentro de uma outra criança e agir como ela, eu sou assim”, diz e completa que chegar até aqui foi uma luta e tanto: “as devoluções, os acertos, os livros que vão tão bem, são bênçãos e eu agradeço”. 

Um recado especial que a autora infantil deixa aos pequenos e grandes leitores é: “leia, encante-se, escreva. Deixe-se transformar pela história, ler muda não só a si mesmo, muda o mundo. Entre para esse fantástico mundo dos livros”. 

Cinco de seus livros infantis que são sucessos na Editora do Brasil 

  1. Sun’s Diary 

Esta obra divertida e em inglês, narra a história de Sun, uma garota animada que escreve sua vida em um diário. Nela, podemos fazer parte de seu dia a dia e descobrir costumes diferentes de sua família que são vegetarianos e têm dois bichinhos de estimação, um porco e um cachorro que pensa ser um porco, além de presenciar suas experiências em datas comemorativas e situações que acontecem entre seus parentes.

Este livro encanta os leitores com muita diversão por meio dos relatos de Sun, agregando também na prática do idioma. 

  1. Todo Mundo Junto 

Neste livro, rico em cultura estrangeira, diversidade cultural e lições de aceitação, a professora de Geografia tem o desafio de integrar a sala de aula aos novos alunos que vieram da Angola, Peru, Bolívia e Síria. 

Com a atenção e sensibilidade da professora, ela coloca em prática um projeto para unir a turma e transformar a curiosidade dos alunos, que riam das roupas, sotaques e costumes dos novos colegas, em aprendizado e respeito, não dando espaço para preconceitos mas sim, para descobertas de um mundo precioso de diferentes culturas. 

  1. A Árvore Contente

Esta obra envolve ética, pluralidade cultural e meio ambiente, que são colocados dentro de uma sala de aula, em uma atividade inédita de analisar e organizar a estrutura de sua própria família.

No dia de fazer a árvore genealógica, a professora mostrou aos alunos que as famílias são diferentes mas que sempre há espaço para o amor, união, compreensão e companheirismo, que uma árvore bem misturada é motivo de ficar contente. 

  1. O Plano de Celeste 

Com diretrizes de cidadania, O Plano de Celeste é um livro que conta a aventura da pequena menina espoleta, diante de um problema. 

Com muita criatividade, ela lida com a situação de uma nova maneira, criando um super plano em seu caderninho e mostrando a importância dos livros e das bibliotecas. 

  1. Etevildo e a Festa do Pijama 

A pluralidade cultural faz parte da vida de todas as crianças e jovens, e nesse livro, ela está presente de uma forma muito divertida.

Telma fala sobre a facilidade e dificuldade em fazer novas amizades diante de tantas diferenças, interesses, preconceitos e realidades, por meio do personagem Etevildo. 

Autorizado a fazer uma festa do pijama em sua casa, ele convida crianças que não são seus melhores amigos, mas que gostaria que se tornassem, ensinando e incentivando quebras de paradigmas. 

Gostou das indicações? Confira outros exemplares muito especiais na loja virtual da Editora do Brasil e conheça mais obras incríveis da querida autora infantil, Telma Guimarães. 

[+] LEIA MAIS

A importância do pai no desenvolvimento infantil: benefícios de criar conexão

A dádiva de ser pai é poder participar do desenvolvimento de uma criança desde a sua formação na gestação até a realização de suas próprias conquistas, fazendo parte e acompanhando suas transformações físicas, motoras, psíquicas e sociais. A importância do pai no crescimento de um filho vai além da figura autoritária e da presença física, é preciso construir uma relação de confiança, segurança, conforto e proteção entre a família

A figura paterna como pilar fundamental 

O primeiro contato de vida de uma criança no mundo é com a mãe, que está conectada desde a gestação, já construindo uma ligação especial. Com o passar do tempo, é preciso que o pai fortaleça a união e o relacionamento e conquiste a mesma importância para o pequeno. 

A presença constante da figura paterna na vida de uma criança favorece o desenvolvimento de sua inteligência emocional, autoestima, independência, desperta a disciplina e o bom rendimento escolar, além de fazer com que ela tenha mais confiança e coragem para explorar o mundo. 

Como criar conexão e estimular a relação com os filhos? 

Muito mais do que buscar oferecer uma boa qualidade de vida e financeira para a família, o pai, assim como a mãe, deve estar presente de corpo e pensamento no dia a dia dos filhos. 

Além de acompanhar as tarefas cotidianas, como deveres escolares, alimentação, transporte e atividades extracurriculares, é preciso enriquecer as relações com momentos únicos e especiais de conexão e diversão em família desde o nascimento, mas como adaptar a rotina? 

Seja presente desde o nascimento

  1. Divida as tarefas diárias com a mãe e ajude trocar as fraldas, dar banho, preparar um ambiente aconchegante e calmo para a amamentação e embalar o bebê até pegar no sono;
  2. Comece a conversar e cantar músicas para o neném quando ele ainda estiver na barriga, cultivando a relação e os sentimentos;
  3. Participe de consultas médicas, converse com os pediatras, professores e todos os profissionais envolvidos na vida da criança.

Acompanhe seu crescimento 

  1. Participe da introdução alimentar de cada fase da criança e faça, pelo menos, uma refeição em família por dia, esse é um momento importante de conexão;
  2. Sempre incentive a prática de atividades físicas e artísticas, essenciais para a qualidade do desenvolvimento infantil. Além de não perder as apresentações e campeonatos escolares;
  3. Brinquem juntos. A importância do pai nas brincadeiras com os filhos é imprescindível para formar laços, por isso, criem novas formas de se divertirem juntos com músicas, filmes e atividades que serão lembrados até se tornarem adultos; 
  4. Praticar a leitura em família diariamente é outra forma essencial de criar relacionamento e conexão, além do incentivo à educação que é primordial desde a primeira infância.

Um livro especial para pais e filhos vivenciarem juntos é o Com Jeito de Pai, garanta o seu exemplar e confira outros exclusivos na loja virtual da Editora do Brasil que te ajudarão a  criar memórias para vida toda. 

[+] LEIA MAIS

Saiba o que é a ansiedade da separação no desenvolvimento infantil

O termo ansiedade da separação define uma série de comportamentos que estão presentes na fase infantil do ser humano, como chorar quando os pais precisam ir trabalhar ou ficar irritados quando qualquer tipo de distância física precisa acontecer na relação materna/paterna.

Antes que você pense “será que isso é normal?”, fique tranquilo! Faz parte de todo o processo de crescimento das crianças e todos nós já passamos por ele!

A ansiedade da separação na infância

Nosso primeiro contato com o amor é por meio do afeto que nossos pais nos dão assim que chegamos ao mundo, dessa forma, nossas vontades são saciadas por nossas mães e os laços amorosos se fortalecem cada vez mais por meio dessa troca que é estimulada desde muito cedo.

Contudo, quando falamos de ansiedade da separação nas crianças, nos referimos ao sofrimento da criança quando os papais ou mamães precisam ir trabalhar, viajar, ou deixar os filhos com alguém durante um tempinho para cumprir seus afazeres.

Como lidar quando o seu filho não aceita bem essas situações?

Entendendo um pouquinho o outro lado…

É necessário entender que nós, como pais, somos a referência para nossos filhos em praticamente todas as coisas que eles estão aprendendo, é normal que queiram passar mais tempo conosco e temam ficar sozinhos, afinal, somos também a maior rede de proteção.

Não é atoa que o termo “ansiedade da separação” carrega em sua nomenclatura a palavra ansiedade. O processo de despedir-se dos pais e a ideia de ficar sem eles causa um sofrimento significativo na vida da criança que ainda não desenvolveu habilidades emocionais para lidar com seus sentimentos.

Dessa forma, o estado ansioso se torna recorrente, as crianças sofrem, e os pais também, com uma preocupação persistente e excessiva com os filhos que estão longe deles.

Amenizando o trauma da separação nos filhos 

Apesar de ser um processo natural, há formas de fazer com que a ansiedade da separação nas crianças seja algo mais leve. Foi pensando nisso que separamos três dicas para você colocar em prática dentro de casa:

1. Valide o choro, mas não deixe ele te dominar!

Costumamos achar que todo choro é “birra” e imediatamente repreendemos o comportamento da criança, porém, é comum que o choro seja uma maneira de se expressar, portanto, valide o sentimento do seu filho, mas não deixe de fazer os seus afazeres por conta deles (mesmo que isso vá doer).

2. Ao sair, converse com seu filho

Tente explicar o por que você precisa sair, conte histórias que envolvem a sua narrativa e deixe ele se familiarizar com a ideia de não ter sempre você por perto, mas não se esqueça de dizer que isso não significa que você não o ame, pelo contrário!

3. Ofereça alternativas de entretenimento 

O tempo separados pode gerar ansiedade, medo e angústia na criança pequena, no entanto, possibilitar que seus filhos possam desfrutar de um tempo de qualidade enquanto você estiver fora pode ajudar a distraí-los e ainda, não sentir tanto a sua ausência de forma prejudicial para a saúde mental.

O Livríssimo te ajuda nessa tarefa!

A separação e a perda faz parte da vida e o quanto antes ensinarmos sobre elas para nossos filhos, melhor é para o desenvolvimento cognitivo e emocional deles. É importante falar sobre esses temas para que os processos se tornem mais leves e a ansiedade não seja um problema a curto, nem a longo prazo.

Na nossa lojinha virtual temos vários livros que abordam temas fundamentais para conversar com seus filhos, confira nossa biblioteca e adquira já o seu! Presenteie, leia para seus filhos e os ajude a se familiarizar com o tópico!

[+] LEIA MAIS

Meio ambiente na educação infantil: ensine seu filho em casa

Todos já ouvimos falar que somos feitos da natureza, e é a mais pura verdade. Como aprender e viver neste mundo sem entender de onde viemos e tudo o que ela nos proporciona? Venha ler sobre a importância de ensinar e incluir o meio ambiente na educação infantil e descubra o mundo de possibilidades e benefícios que o contato com a natureza gera no desenvolvimento da criança, além de dicas de livros especiais para essa fase. 

Meio ambiente na educação infantil 

Sentir o cheiro da grama e da terra molhada, a textura das flores e dos troncos das árvores, a brisa do vento na pele e nos cabelos, o geladinho da água correndo nos pés, o som do canto dos pássaros, são sensações que precisam ser experimentadas e estimuladas nos pequenos, pois geram uma conexão fundamental que agregam em muitas áreas da vida. 

Quando a criança passa a ter contato com a natureza, os benefícios surgem de forma natural e espontânea, tornando parte da construção de sua identidade e autoconhecimento. 

Benefícios da natureza no desenvolvimento das crianças

Perceber, conhecer, admirar, analisar, ouvir, desvendar e sentir os elementos presentes na natureza proporciona muitas vantagens, como aflorar a imaginação, aumentar a criatividade e auxiliar na concentração das crianças. 

Muito além dos benefícios físicos que o contato com a natureza oferece, como aumento da imunidade, qualidade do sono e produção de vitaminas, a constante presença da educação ambiental na criação e desenvolvimento dos pequenos, irá transformá-los em adultos responsáveis. Com senso de coletividade, paciência, respeito e empatia ao próximo e com o planeta, com consciência ecológica, consumo responsável e valorização dos recursos naturais que são essenciais para a qualidade das vidas humana, animal e vegetal. 

Como inserir a natureza no cotidiano da família?

Nós sabemos a realidade da maioria das famílias hoje, que buscam por um momento harmonioso e saudável de conexão com os filhos em meio a correria do dia a dia. Separar esse momento é essencial, e é melhor ainda se a natureza e a ecologia puderem fazer parte.

Tudo pode começar do mais simples e ao longo do tempo, as crianças vão percebendo como algo natural, correto e passam a repetir, como usar sacolas ecológicas para fazer compras, trocar as lâmpadas incandescentes pelas econômicas, usar garrafas de água reutilizáveis, ensinar sobre o uso responsável da água, separar e descartar o lixo no lugar correto, poupar energia, dentre outros hábitos necessários que podem ser inseridos por meio de pequenas ações.

Dicas para promover a educação ambiental em casa:

  1. Construam uma horta juntos: acompanhe com seu filho o crescimento de uma nova vida, desde o momento que plantaram a sementinha até a colheita, observem e apreciem as transformações;
  2. Façam brinquedos com materiais recicláveis: construir o próprio brinquedo desperta a imaginação, como por exemplo, criar um foguete utilizando garrafa pet, essas ações promovem a valorização, e nada melhor do que brincar e ainda reduzir o lixo;
  3. Crie brincadeiras: envolva a natureza em suas brincadeiras, por exemplo, peça para as crianças observarem algo que acham bonito e desenharem, imitarem os sons que estão ouvindo, criarem histórias ao imaginarem como aquele animalzinho vive, como é sua casa, de onde aquela planta veio, pra onde o passarinho está indo viajar, o que temos na nossa casa com as cores das flores;
  4. Leiam sobre o verde: o contato com a natureza pode ser dentro de casa, nossos pensamentos são ilimitados e podem criar vínculos mesmo de longe, então praticar leitura de temas ligados com o meio ambiente também constrói conexão e geram compatibilidade. 

Leitura na infância: livros especiais que despertam o interesse e cuidado com a natureza

A Editora do Brasil tem uma série de livros super importantes e essenciais para a fase de desenvolvimento infantil, que despertam inúmeros benefícios, além de interpretação e conhecimento de mundo que irão ajudá-los na busca de identificação e descobertas de novas possibilidades por meio de histórias encantadoras e reflexivas.

Confira esses exemplares incríveis na loja virtual que contribuem com a conexão entre as crianças e o meio ambiente:

[+] LEIA MAIS

Entenda o papel da rotina na vida das crianças

Criança precisa de rotina? Muitos pais se questionam sobre o papel da rotina na vida dos filhos e ficam em dúvida sobre a criação de um cronograma diário.

No entanto, a importância da rotina para os pequenos é inegável, uma vez que influencia significativamente no desenvolvimento infantil e proporciona uma boa saúde mental para os mesmos.

Assim, quando o assunto é a educação infantil, precisamos ficar atentos a diversos fatos. Um deles, é que, criança é criança, então se for para estabelecer uma rotina, que seja adaptada para a vivência delas, de forma leve e prática, sem tarefas mirabolantes ou que exijam muito.

Como criar uma boa rotina para meu filho?

O primeiro passo para criar uma boa rotina para seu filho é buscar entender o que ele gosta de fazer no dia a dia. Observar o comportamento da criança quando há tempo livre e identificar em quais pontos uma organização melhor poderia fazer bem para ele é também uma ótima alternativa.

Definir a hora de dormir, a hora de acordar, quando se pode jogar videogame e que horas deve fazer o dever de casa são elementos importantes para complementar uma rotina infantil.

Os maiores benefícios da rotina na vida das crianças

Ter uma boa organização na vida desde cedo pode trazer inúmeros benefícios para o indivíduo a longo prazo. Ainda, a curto prazo a rotina pode ser fundamental em vários aspectos como:

Diminuição do uso dos celulares

A maioria das crianças hoje em dia passam a maior parte do tempo livre jogando online e assistindo vídeos nas redes sociais. Contudo, um cronograma regrado pode diminuir o tempo excessivo nas telinhas e ainda, direcionar a energia da criança para outras atividades.

Aprendizado sobre disciplina

Uma rotina equilibrada, definida por horários e obrigações a serem cumpridas ensina sobre disciplina, um importante elemento na vida adulta. Aprender a ter disciplina desde cedo é um diferencial para a criança, uma característica que faz parte de uma educação construtiva e é essencial para a vida.

Comprometimento com tarefas

Um dos maiores benefícios de ter uma rotina infantil é que as crianças aprendem a ter comprometimento e responsabilidade com as tarefas a serem executadas. A partir da prática constante,o cumprimento das atividades vira um hábito contingenciado pelo exercício diário.

Um fator que pode ser complementado a este elemento é o oferecimento de pequenas recompensas para os pequenos depois de realizar suas obrigações, isso incentivará e influenciará no desenvolvimento das suas habilidades, motivando e trazendo novas perspectivas para eles.

Dica do Livríssimo!

O livro “Vida Dura de Borracha” traz um novo olhar sobre tudo que existe ao nosso redor, mostrando novas percepções para o leitor acerca de tudo aquilo que ele faz e pensa. 

A história conta a vida de uma Borracha que sempre vai apagando seus erros do dia a dia quando eles acontecem, mas quando ela perde a sua utilidade, começa a prestar atenção no seu cotidiano e nas coisas que passavam despercebidas.

Assim é a nossa rotina, às vezes erramos, aprendemos e vemos as situações por outros ângulos, dando novos sentidos às coisas e transformando até mesmo, o chato em legal.

Que tal dar de presente este livro para o seu pequeno?

Essa leitura  vai ajudá-lo a dar novos sentidos para as tarefas e ainda sim, pode fazer parte da rotina infantil. Ler um bom livro é sempre uma boa opção, juntando aprendizado com diversão, o Livríssimo te recomenda essa super literatura escrita por Regina Rennó!

[+] LEIA MAIS