Saiba o que é a ansiedade da separação no desenvolvimento infantil

O termo ansiedade da separação define uma série de comportamentos que estão presentes na fase infantil do ser humano, como chorar quando os pais precisam ir trabalhar ou ficar irritados quando qualquer tipo de distância física precisa acontecer na relação materna/paterna.

Antes que você pense “será que isso é normal?”, fique tranquilo! Faz parte de todo o processo de crescimento das crianças e todos nós já passamos por ele!

A ansiedade da separação na infância

Nosso primeiro contato com o amor é por meio do afeto que nossos pais nos dão assim que chegamos ao mundo, dessa forma, nossas vontades são saciadas por nossas mães e os laços amorosos se fortalecem cada vez mais por meio dessa troca que é estimulada desde muito cedo.

Contudo, quando falamos de ansiedade da separação nas crianças, nos referimos ao sofrimento da criança quando os papais ou mamães precisam ir trabalhar, viajar, ou deixar os filhos com alguém durante um tempinho para cumprir seus afazeres.

Como lidar quando o seu filho não aceita bem essas situações?

Entendendo um pouquinho o outro lado…

É necessário entender que nós, como pais, somos a referência para nossos filhos em praticamente todas as coisas que eles estão aprendendo, é normal que queiram passar mais tempo conosco e temam ficar sozinhos, afinal, somos também a maior rede de proteção.

Não é atoa que o termo “ansiedade da separação” carrega em sua nomenclatura a palavra ansiedade. O processo de despedir-se dos pais e a ideia de ficar sem eles causa um sofrimento significativo na vida da criança que ainda não desenvolveu habilidades emocionais para lidar com seus sentimentos.

Dessa forma, o estado ansioso se torna recorrente, as crianças sofrem, e os pais também, com uma preocupação persistente e excessiva com os filhos que estão longe deles.

Amenizando o trauma da separação nos filhos 

Apesar de ser um processo natural, há formas de fazer com que a ansiedade da separação nas crianças seja algo mais leve. Foi pensando nisso que separamos três dicas para você colocar em prática dentro de casa:

1. Valide o choro, mas não deixe ele te dominar!

Costumamos achar que todo choro é “birra” e imediatamente repreendemos o comportamento da criança, porém, é comum que o choro seja uma maneira de se expressar, portanto, valide o sentimento do seu filho, mas não deixe de fazer os seus afazeres por conta deles (mesmo que isso vá doer).

2. Ao sair, converse com seu filho

Tente explicar o por que você precisa sair, conte histórias que envolvem a sua narrativa e deixe ele se familiarizar com a ideia de não ter sempre você por perto, mas não se esqueça de dizer que isso não significa que você não o ame, pelo contrário!

3. Ofereça alternativas de entretenimento 

O tempo separados pode gerar ansiedade, medo e angústia na criança pequena, no entanto, possibilitar que seus filhos possam desfrutar de um tempo de qualidade enquanto você estiver fora pode ajudar a distraí-los e ainda, não sentir tanto a sua ausência de forma prejudicial para a saúde mental.

O Livríssimo te ajuda nessa tarefa!

A separação e a perda faz parte da vida e o quanto antes ensinarmos sobre elas para nossos filhos, melhor é para o desenvolvimento cognitivo e emocional deles. É importante falar sobre esses temas para que os processos se tornem mais leves e a ansiedade não seja um problema a curto, nem a longo prazo.

Na nossa lojinha virtual temos vários livros que abordam temas fundamentais para conversar com seus filhos, confira nossa biblioteca e adquira já o seu! Presenteie, leia para seus filhos e os ajude a se familiarizar com o tópico!

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comentários

Deixe uma Resposta

XHTML: Você pode usar essas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

CONTINUE LENDO


Jovens

Quais são os mitos da adolescência e como desmistificá-los?

A transição da fase infantil para a adulta é cercada de modificações sensoriais, psíquicas, físicas e biológicas naturais e necessárias,...
Leia mais
Jovens

Como fortalecer os vínculos familiares com meu filho adolescente?

Fortalecer os vínculos familiares é um ato fundamental para o estreitamento dos laços afetivos e uma boa relação com quem...
Leia mais
Crianças

Conheça as 5 melhores formas de ensinar o que é família para seu filho

Você já se perguntou sobre como cada criança assimila o que é ou não sua família? Apesar da convivência com...
Leia mais
Crianças

A importância do incentivo a arte na infância

O incentivo à arte na infância é um elemento importante para o desenvolvimento cognitivo e emocional da criança. Por meio...
Leia mais
1 2 3 4 5 27